Where Children Sleep - Crianças Do Mundo Todo E Seus Quartos

| |
Foto: jamesmollison.com 

Você não acha que já passou da hora de parar de reclamar do fato de você não ter um celular, ou de o seu ter quebrado. Não acha que já passou da hora de começar a agradecer por tudo o que você tem e enxergar um pouco que você é mais do que privilegiado. Calma! Eu não estou te julgando. Eu sei que muitas vezes isso é involuntário. Eu também faço isso e sim, eu percebo o quanto sou ingrata. O fotógrafo James Mollison criou um livro com a ideia de um projeto em que retratou crianças de todo o mundo onde elas passam as noites, não necessariamente camas, não necessariamente quartos. Confesso que me emocionei com muitas fotos das crianças e com as histórias delas sou chorona mesmo, e daí?As histórias mostram a diferença das condições de vida das crianças nos diferentes lugares do mundo, mas algumas realmente nos fazem pensar se nós já não temos o suficiente. Veja só as fotos:



Foto: jamesmollison.com 
Ahkõhxet tem 8 anos e é membro da Kraho Tribe, que vive na bacia do rio Amazonas, Brasil. Existem apenas 1900 membros na tribo, que sobrevivem com comida cultivada num solo pouco fértil, usando ferramentas básicas. A pintura vermelha no seu peito é um dos vários rituais da tribo.

Foto: jamesmollison.com 
Alex tem 9 anos e vive no Rio de Janeiro. Passa os dias pedindo esmola, roubando idosos ou pessoas esperando nos semáforos. Cheira cola e dorme ocasionalmente nesse sofá ou noutros que vá encontrando.

Foto: jamesmollison.com
Milhares de meninos foram recrutados pra combater na violenta guerra civil da Libéria. Este, cuja identidade não é revelada pra sua própria segurança, foi um deles. Vive refugiado na Costa do Marfim, numa escola pra “ex-crianças-soldado”. Tem 9 anos.

Foto: jamesmollison.com
Dong tem 9 anos e partilha o quarto com sua irmã e seus pais, em Yunnan, China. A terra que lhes pertence dá apenas pra providenciar arroz e cana de açúcar.

Foto: jamesmollison.com
Jasmine prefere ser chamada de “Jazzy”. Vive numa mansão com seus pais e 3 irmãos e seu quarto está cheio de coroas e outros objetos que ganhou em “concursos pra crianças”. Com apenas 4 anos, já participou em milhares dessas competições, que podem custar também milhares de dólares aos pais. Jazzy gosta de ser tratada como uma princesa e ter seu cabelo e unhas arrumados, boas roupas e maquiagem impecável. Vive no Kentucky, EUA.

Foto: jamesmollison.com
Numa vila no Senegal, Lamine, 12 anos, partilha um quarto com muitos outros meninos de sua escola, onde as meninas não são admitidas. As camas são bastante desconfortáveis, algumas apoiadas em tijolos.

Foto: jamesmollison.com
Douha vive num campo de refugiados palestiniano em Hebron, West Bank. Com 10 anos, partilha quarto com suas 5 irmãs.

Foto: jamesmollison.com
Joey tem 11 anos e vive no Kentucky, EUA, com pais e uma irmã mais velha. Habituado a acompanhar seu pai nas caçadas, Joey já tem 2 espingardas e matou sua primeira presa (um veado) aos 7 anos.

Foto: jamesmollison.com
Juan David tem 10 anos e vive numa cabana com seus pais, em Medellin, Colômbia. São deslocados no seu próprio país, pois fugiram da vila onde viviam, muito afetada pela violência e pelo tráfico de drogas.

Foto: jamesmollison.com
A casa de Nantio, 15 anos, no norte do Quênia, é feita de pele de gado e plástico. A família pertence à tribo Rendille. Enquanto espera ser escolhida pra casar, Nantio será submetida à circuncisão feminina, prática normal dentre os membros da tribo, que visa  eliminar pra sempre o prazer sexual das mulheres.

Foto: jamesmollison.com
Risa vive com 13 mulheres em Kyoto, no Japão, onde treina intensamente pra ser uma “geisha”. É a mais nova “maiko” (jovem que já passou o teste pra treinar pra “geixa”) e tem 2 dias de descanso por mês. Tem 15 anos e deixou os pais em Tóquio.

Foto: jamesmollison.com
Lay Lay tem 4 anos e é originária da Birmânia, de onde fugiu da brutal ditadura militar. Quando sua mãe morreu, ninguém quis ficar com Lay Lay e por isso ela foi enviada pra um orfanato, na Tailândia. É lá que vive e partilha “quarto” com 21 crianças. O orfanato consiste em 2 quartos: durante o dia, um é sala de aulas, o outro serve pras refeições. À noite, os dois servem pra dormir. Cada criança tem uma gaveta com seus pertences que, no caso de Lay Lay, não é mais do que alguns itens pra vestir.

Créditos: Hypeness
Chorem comigo gente! É claro que aqui não estão todas as fotos. Para ver todas clique aqui. E pensar que crianças como o Alex  e o Ahkõhxet estão tão próximos de mim, DE NÓS!! mesmo que não tanto São muitas histórias tristes. Eu não sei como essas crianças estão hoje mas eu espero com todo o meu coração que todas tenham melhorado sua vida. Que Nantio tenha conseguido um marido, Risa virado geisha, Lay Lay encontrado um lar... ok gente, tô chorando Enfim, é só isso por hoje gente. Que hoje nós possamos dormir agradecendo por tudo o que temos e pedindo pela proteção de todas estas crianças. Beiijinhos e até o próximo post.

4 comentários:

  1. Que artigo legal guria. Super diferente dos artigos dos demais blogs. Achei muito legal a sua frase
    "Que hoje nós possamos dormir agradecendo por tudo o que temos e pedindo pela proteção de todas estas crianças"-
    Lindo! Continue assim guria, escrevendo artigos bons de ler e que fazem sentido na vida :)
    Bjos da samy
    http://www.bysamy.com/

    ResponderExcluir
  2. http://rebeldeimagine.blogspot.com.br/2014/01/selinho.html ae parabens recebestes um selinho!

    ResponderExcluir
  3. Nossa! Recebestes... Nunca veio nada tão bonito de vc! E quem disse q eu quero selinho, tosca?? shuashua ok parei

    ResponderExcluir
  4. Interessante matéria e realista né, como esse mundo é desigual meu Deus :/

    Parabens pelo teu blog ja virei leitora :)

    http://altoseebaixos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir